6 doenças autoimunes que afetam as mulheres

Um estudo estimou que cerca de 80% de todos os pacientes diagnosticados com doenças autoimunes são mulheres. As doenças autoimunes são distúrbios nos quais o sistema imunológico do corpo ataca erroneamente tecidos saudáveis, causando inflamação e danos. Nesta postagem do blog, revisaremos algumas das doenças autoimunes mais comuns que afetam as mulheres, os sintomas e as formas de lidar com essas condições.

Lúpus

O lúpus é uma doença autoimune que afeta mais de um milhão de pessoas nos EUA. Causa inflamação e danos a tecidos e órgãos, e os sintomas podem variar de leves a graves. A detecção precoce é importante para o tratamento bem-sucedido do lúpus, pois esta condição pode ser fatal se não for tratada adequadamente.

Os sinais comuns de lúpus incluem fadiga extrema

dores nas articulações, erupções cutâneas, glândulas inchadas e sensibilidade à luz. Embora não haja cura conhecida para o lúpus, os medicamentos podem ajudar a reduzir os sintomas e prevenir possíveis danos aos órgãos. Os pacientes devem trabalhar em estreita colaboração com seu médico para encontrar um plano de tratamento que funcione para eles. Com os devidos cuidados e apoio dos entes queridos, o lúpus pode ser controlado de forma eficaz e as pessoas afetadas podem viver uma vida plena e ativa.

Artrite reumatoide

A artrite reumatóide é uma doença autoimune difícil e complexa que se manifesta atacando as articulações. É uma condição inflamatória que causa dor, sensibilidade, rigidez, inchaço e diminuição da amplitude de movimento. Esta dolorosa condição crônica afeta mais de 1,3 milhão de americanos, principalmente mulheres com mais de 40 anos.

Se não for tratada, a artrite reumatóide pode causar danos permanentes nas articulações e colocá-lo em risco de outros problemas de saúde relacionados, como doenças cardíacas e osteoporose. Mas, felizmente, existem opções de tratamento disponíveis para ajudar a controlar esta doença debilitante, incluindo medicamentos como anti-inflamatórios não esteróides (AINEs), corticosteróides, DMARDs (medicamentos anti-reumáticos modificadores da doença) ou modificadores da resposta biológica. É importante consultar um profissional de saúde para encontrar um plano de tratamento adequado que funcione melhor para você.

Doença de Hashimoto

A doença de Hashimoto é uma doença autoimune que afeta a glândula tireoide, resultando em uma tireoide hipoativa e em uma série de sintomas associados. Este problema crônico de saúde é mais comumente diagnosticado em mulheres de meia idade. Também é conhecida como tireoidite linfocítica crônica ou tireoidite de Hashimoto e é a causa mais comum de hipotireoidismo nos Estados Unidos.

Os sintomas variam de pessoa para pessoa, mas podem incluir fadiga, ganho de peso, depressão, dores nas articulações, pele seca e queda de cabelo. Se não forem geridos adequadamente, os indivíduos que vivem com Hashimoto podem experimentar efeitos negativos na sua qualidade de vida, incluindo um risco aumentado de outras doenças crónicas. Embora não haja cura para a doença de Hashimoto, opções de tratamento, como medicamentos e mudanças no estilo de vida, podem ajudar a controlar os sintomas.

Doença celíaca

A doença celíaca é uma doença autoimune grave que afeta o sistema digestivo, impedindo-o de absorver nutrientes dos alimentos quando o glúten está presente. Viver com a doença celíaca pode ser difícil, pois os doentes devem manter uma dieta rigorosa e evitar alimentos que contenham glúten, como pão e massas normais.

No entanto, com os avanços na tecnologia alimentar e a crescente disponibilidade de opções sem glúten, viver com a doença celíaca está a tornar-se mais fácil para muitas pessoas em todo o mundo. É também importante notar que o diagnóstico e o tratamento desta condição médica estão a fazer grandes progressos – os médicos são agora capazes de diagnosticar a doença celíaca com mais precisão, enquanto a medicação pode ajudar a reduzir certos sintomas experimentados como resultado. Embora ainda haja muito trabalho a ser feito em termos de investigação e sensibilização em torno da doença celíaca, é claro que mudanças estão a ser feitas diariamente para facilitar a vida de quem sofre desta doença auto-imune.

Psoríase

A psoríase é uma doença autoimune da pele que causa manchas vermelhas, coceira e escamosas na pele. Pode ocorrer em qualquer parte do corpo, mas especialmente ao redor dos cotovelos, joelhos e couro cabeludo. Embora a psoríase não seja contagiosa, pode ser extremamente debilitante para quem a sofre devido à coceira e ao desconforto. Felizmente, existem muitos tratamentos disponíveis, desde cremes e hidratantes até novos tratamentos médicos que utilizam lasers ou medicamentos que podem ajudar a reduzir os sintomas. Com os devidos cuidados e uma compreensão das mudanças no estilo de vida que podem agravar as crises de psoríase, as pessoas afetadas podem encontrar alívio para controlar os sintomas e levar uma vida normal.

Esclerose múltipla

A esclerose múltipla é uma doença crônica e potencialmente incapacitante que afeta o sistema nervoso central. Pode causar vários sintomas, incluindo alterações na sensação e coordenação, fraqueza muscular, disfunção cognitiva, problemas de visão e fadiga. Embora o tratamento possa ajudar a controlar os sintomas e retardar a progressão da doença, infelizmente, atualmente não há cura para a esclerose múltipla. Porém, com os avanços da pesquisa, os cientistas estão focados

usando formas de reduzir a inflamação das fibras nervosas

causada pela esclerose múltipla com terapia medicamentosa e outros tratamentos. Ao fazer isso, há esperança de que os indivíduos com a doença possam ter melhor qualidade de vida.

Embora essas seis doenças autoimunes não sejam as únicas, são algumas das mais comuns. Se você ou alguém que você conhece sofre de uma doença autoimune, é importante se informar e procurar tratamento. Existem muitos tratamentos disponíveis para doenças autoimunes e os cientistas continuam a procurar tratamentos melhores e mais eficazes todos os dias. Se você precisar marcar uma consulta com um profissional de saúde para discutir uma condição autoimune ou qualquer outro problema de saúde da mulher, entre em contato com a WomanCare hoje mesmo.

About The Author

Leave a Comment

Scroll to Top